Publicidade
Cotidiano Animalescas

Além da ração, saiba o que pode entrar no cardápio do seu pet

Veterinária Amanda Carlos Gomes Bravo dá dicas de alimentos que podem ser incluídos na dieta dos cães

Por Bianca Dilly
Publicado em: 01.09.2020 às 08:00 Última atualização: 01.09.2020 às 09:46

Débora Török com a cadelinha Stella, que adora frutas e verduras Foto: Arquivo pessoal
Bastou um momento de desatenção que a cadelinha Stella se aproveitou. Enquanto a família realizava outras tarefas, a espertinha furtou e abocanhou uma banana. Assim como a lhasa apso, muitos pets compartilham do mesmo interesse por alimentos que não são os considerados tradicionais. "Ela ama cenoura, restinhos de laranja, bergamota, ameixa... mas parece sempre faminta. Então, não sei se é porque gosta de coisas naturais ou está sempre com fome e come o que tiver pela frente", brinca a tutora da sapeca, a confeiteira Débora Török, 29 anos.

Só que aí surge a dúvida: será que todos esses alimentos fazem bem? Para a veterinária Amanda Carlos Gomes Bravo, dois pontos precisam ser considerados. " Não há uma dieta que seja a melhor, há a dieta melhor para aquele indivíduo." Porém, em virtude do trabalho que realiza com a medicina tradicional chinesa, a profissional explica que não é a favor de apenas um alimento para todos os animais. "A gente usa alguns alimentos para tentar equilibrar."

Orientações

Para identificar o que faz bem ou não, algumas ideias gerais podem ser seguidas. "Sei que cachorros não podem comer uvas. Também não damos doces e evitamos gorduras. Quando preparo algo especialmente para ela, não coloco sal", diz Débora. De acordo com a veterinária, esse pensamento está correto. "Não é errado dar comida aos nossos pets. É errado dar o resto da nossa comida, porque é muito rica em condimentos", frisa.

Entre as indicações, estão alguns preparos bem comuns. "Podemos dar um petisco como agrado, que pode ser cenoura, que fica bem adocicadinha, frutas, depende do gosto de cada animal. Até mesmo carne, um pedacinho de fígado ou peito de frango cozido só na água é um agrado e faz bem", descreve. "A maioria dos cães também gosta de banana, que pode dar sem a casca, aquela mais madura, que a gente comeria. Outros animais adoram brócolis, couve-flor, claro, isso tudo sempre sem tempero", detalha.

Outras dicas

Para finalizar, Amanda lembra da necessidade de sempre oferecer água limpa e fresca aos animaizinhos. Caso o pet ingira algum alimento proibido acidentalmente, deve ser levado a uma clínica veterinária.

Veterinária lista alimentos proibidos

Leite e seus derivados: causam diarreia
Farinha de trigo, como pães, biscoitos, etc.: aumentam a chance de desenvolver alergias e engordam muito
Chocolate e açaí: possuem teobrimina, substância altamente tóxica. Pode levar à intoxicação hepática, problemas digestivos, neurológicos e até à morte
Café: intoxicação digestiva e neurológica
Bebidas alcoólicas: intoxicação, coma e morte
Ossos de animais que não sejam bovinos: lesões e cortes em boca, esôfago e estômago
Abacate: vômitos e diarreia
Uvas (especialmente as sementes): podem causar danos renais
Carambola: podem causar danos renais
Cebola: danos ao sangue, anemia 

Rações e sachês

No caso das rações, parte das disponíveis no mercado são recomendadas pela especialista. "Quando falamos em rações de qualidade, as melhores que premium, como super premium, premium especial e high premium, são excelentes e têm todos os nutrientes. Nem necessitaria de outro tipo de alimento." Em relação ao tabu dos sachês, ela explica que não é mais necessária tamanha preocupação. "Os sachês mudaram muito. Antigamente, se tinha a ideia de que eram ruins, tinham muitos conservantes e sódio. Hoje em dia, já estão bem equilibrados", pontua.


Receba notícias diretamente em seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.