Informe Publicitário Educa Mais Brasil

Grande procura por drones faz instituições de ensino ofertarem cursos na área

Tecnologia virou aliada para fazer imagens aéreas

Última atualização: 09.01.2020 às 16:11

Drones

Os Veículos Aéreos Não-Tripulados (VANTs), conhecidos popularmente como drones, chegaram ao Brasil e logo ficaram conhecidos pela capacidade de fazer imagens aéreas com qualidade. Tal característica tornou possível a sua utilização em diversos segmentos, sendo amplamente usados para auxiliar no monitoramento no campo e na produção de vídeos de marketing, por exemplo.

Um drone consegue captar melhores ângulos para fotos e filmagens aéreas mantendo a câmera estável por mais tempo. O custo de sua operação é reduzido, o que coloca o serviço por este recurso à frente dos helicópteros que, por muito tempo, foram usados como único meio de obtenção de imagens aéreas.

Diante do custo-benefício, os drones vêm sendo usados, por exemplo, no cinema, na fotografia, construção civil e agropecuária – nessa, é uma das tecnologias empregadas no campo, onde o dispositivo ajuda a monitorar os hectares proporcionando maior agilidade na obtenção e apresentação dos dados de mapeamento, além de favorecer uma visão completa da lavoura e possibilitar um backup da área para futuras análises sazonais. Com isso, a atividade que era realizada em meses de trabalho passou a ser feita em poucos dias.

Os drones também conquistaram espaço nas agências de marketing que já utilizam o equipamento em seus serviços. Exemplo é a campanha televisiva da Dove, veiculada nas emissoras brasileiras. Com o título de “Mamãe, cheguei!”, a marca apostou na produção de vídeos com drones vestindo-os com uma fantasia de cegonha. Os equipamentos aproximaram-se das mulheres grávidas e de mães com crianças para lançar sobre elas alguns produtos da marca.

Esses equipamentos também são utilizados para lazer. No entanto, especialistas alertam que um drone não é brinquedo. Para controlar um equipamento do tipo é preciso ter licença aprovada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que dispõe de um regulamento para este fim. Também é preciso ter conhecimentos sobre a manipulação do aparelho.

Existe faculdade para aprender a controlar drone?

Drones

Um veículo aéreo não-tripulado precisa ter uma manipulação assertiva para evitar acidentes. Diante da crescente busca para operar o equipamento, instituições de ensino começaram a oferecer cursos para atender à procura.

Atualmente, há cursos online de drone, bem como presenciais de curta duração, graduação e pós-graduação. O arquiteto e fundador da CG Drone, Carlos Galassi, explica que cada escola tem sua carga horária própria de curso, sendo que a média de um módulo básico é de 16h. Os módulos abordam legislação para saber como operar dentro das normas ANAC, Anatel e Decea; manutenção do equipamento; funcionamento – comando e precauções, além de aulas práticas para colocar a aprendizagem teórica em campo, onde o aluno pratica movimentos de decolagem e pouso, por exemplo.

Os cursos de operação de drone estão aptos a emitir certificado com validade legal e o custo varia conforme o módulo e tipo de curso – online, curta duração, graduação ou especialização. Para os cursos de curta duração, por exemplo, o valor médio apresentado pelo mercado varia entre R$800 e 1.400.

Fonte: Brenda Chérolet – Agência Educa Mais Brasil


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.