Publicidade
Notícias | Especial Coronavírus Pandemia

Estado projeta 3,5 mil casos de coronavírus no fim da semana que vem

Estudo do Departamento de Economia e Estatística do Rio Grande do Sul foi atualizado

Última atualização: 25.03.2020 às 19:07

Medida de prevenção: Dois Irmãos começa desinfecção em locais de maior circulação de pessoas Foto: Tiago Rodrigues/Prefeitura de Dois Irmãos
Técnicos do Departamento de Economia e Estatística (DEE) do Rio Grande do Sul atualizaram o estudo que projeta o avanço da Covid-19 no Estado. A primeira versão apontava que o caso número 50 em solo gaúcho seria registrado nesta terça-feira (24), quando na prática os registros passaram de 100. A marca de 50 casos foi ultrapassada no último dia 20, dez dias após a confirmação do paciente 1, em Campo Bom.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre coronavírus

Com base na evolução dos casos no Brasil e no mundo, os técnicos do governo do Estado refizeram as contas e projetam que nesta sexta-feira já serão 420 pessoas com coronavírus. Na sexta-feira da semana que vem, dia 3 de abril, já serão 3,5 mil registros. Não já estimativa do número de mortes. O governo trabalha com o cenário "agressivo" da doença, que é a trajetória verificada no Brasil e mais próxima de países como França, Alemanha e Espanha. Itália é considerado o cenário extremo, o mais severo.

Caso as medidas de controle, como o isolamento, funcionem mais ou menos, os números projetados para o Estado também podem mudar. No cenário mais otimista o Rio Grande do Sul teria 111 casos nesta sexta (número que já foi superado) e 245 no fim da semana que vem. Já no cenário extremo serão 465 casos confirmados no Estado nesta sexta e 4,3 mil no fim da semana que vem.

De acordo com o estudo, o Rio Grande do Sul é o sexto Estado no ranking nacional quando se considera o número de casos para cada 100 mil habitantes. A taxa é de 0,86 caso por 100 mil habitantes, bem abaixo do primeiro colocado, o Distrito Federal, que tem 5,31 casos por 100 mil habitantes. Em segundo vem Ceará (1,99 por 100 mil), em terceiro Rio de Janeiro (1,77), São Paulo (1,76) e Santa Catarina (1,49). Nos últimos quatro dias a taxa de crescimento médio diário é mais acentuada em Santa Catarina, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul.


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.