Publicidade
Notícias | Especial Coronavírus Culpa da pandemia

138 mil candidatos aguardam para fazer provas práticas e teóricas de direção

Detran retoma, em Porto Alegre exames para CNH a partir de segunda-feira; demais cidades seguirão calendário

Última atualização: 22.05.2020 às 10:51

Aulas práticas de direção podem ser retomadas, mas as provas seguem suspensas até 1º de junho Foto: Detran-RS/ Arquivo
O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) retoma a partir da próxima segunda-feira (25) os exames para a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). As atividades nos Centros de Formação de Condutores (CFCs) foram retomadas no dia 12 de maio. Segundo o Detran, a retomada será gradual e começa com os exames teóricos na sala de provas de Porto Alegre, estendendo-se depois para as regionais e posteriormente para os CFCs.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre a pandemia

Já os exames práticos serão retomados, também gradualmente, a partir de 1° de junho. As juntas médicas e psicológicas foram retomadas na quinta-feira (21). O calendário e as regras para o retorno foram definidas em portaria publicada na edição desta sexta-feira do Diário Oficial do Estado. 

Em 19 de março de 2020, quando foram suspensos os exames e serviços de habilitação no Estado, havia cerca de 95 mil candidatos aptos a realizar a prova prática e 43 mil a fazer a teórica. O Detran ainda não tem previsão de quanto tempo será necessário para atender a essa demanda, já que muitos fatores interferem na oferta de vagas: o sistema de bandeiras, o tamanho da equipe disponível e o tamanho do ambiente dos locais de prova.

Embora amparada nos protocolos de prevenção dos decretos estaduais, a aplicação de exames possui algumas especificidades que serão levadas em conta para a segurança de candidatos e servidores, de acordo com o Detran.

Na aplicação de exames teóricos, por exemplo, o número de vagas respeitará a lotação máxima das salas, a ser calculada observando o distanciamento de um metro entre as estações de trabalho ou cadeiras dos candidatos, com uso obrigatório de equipamento de proteção individual (EPI). O local de prova deverá disponibilizar álcool em gel e os leitores biométricos e estações de trabalho deverão ser higienizados após cada atendimento.

A agenda para os exames práticos será disponibilizada conforme o total de examinadores de trânsito aptos a realizar os exames (profissionais que estejam fora do grupo de risco). Após a aplicação de cada exame será feita a higienização dos veículos, tablets e demais objetos. O exame de quatro rodas deverá ser realizado preferencialmente com os vidros abertos. Para duas rodas, será exigido que o candidato utilize seu próprio capacete.

Agendamento

Uma mudança importante trazida pelo novo regramento é que o candidato somente poderá agendar a prova após a conclusão de 80% da etapa anterior, ou seja, só poderá agendar prova teórica quando tiver concluído esse percentual de aulas do curso teórico. O mesmo vale para o exame prático. A medida visa garantir a distribuição mais justa de vagas para exames, já que, neste primeiro momento, haverá uma demanda maior para ser atendida por um menor número de profissionais.

Sem prejuízo

O diretor técnico do Detran, Fábio Pinheiro dos Santos, alerta, que os candidatos não serão prejudicados com a retomada gradual dos exames. Em função da pandemia, o Conselho Nacional de Trânsito aumentou o prazo para conclusão do processo de habilitação para 18 meses. “Não há razão para correria. Estamos todos buscando a melhor solução para este momento difícil. Todos precisamos contribuir. E, nesse caso, é avaliar o melhor momento de buscar os serviços de habilitação”, salienta.


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.