Publicidade
Notícias | Novo Hamburgo Distanciamento controlado

Novo Hamburgo manterá decreto municipal e não seguirá todas as regras da bandeira vermelha

Shoppings e centros comerciais devem seguir as normas válidas do regramento imposto pelo Estado, que permite funcionamento desses estabelecimentos de quarta-feira a sábado e das 10 às 16 horas

Por João Victor Torres
Publicado em: 05.08.2020 às 18:28 Última atualização: 05.08.2020 às 19:05

Comércio de Novo Hamburgo Foto: Susi Mello / GES - Especial
Novo Hamburgo decidiu manter as flexibilizações colocadas em prática na terça-feira (4) e que, em tese, conflitam com os protocolos da bandeira vermelha estabelecidos pelo modelo de distanciamento controlado. A Prefeitura confirmou nesta quarta-feira (5) que apesar das flexibilizações adotadas pelo Piratini, o Município seguirá com regras específicas para o comércio não essencial e restaurantes, que contam aspectos mais rígidos do que as normativas estaduais e outros, menos. 

Na cidade os estabelecimentos não essenciais podem receber no interior das lojas um cliente por atendente disponível e de segunda a segunda-feira. Aqui há as primeiras contradições. Segundo o Estado, apenas estaria liberado o funcionamento entre quarta-feira e sábado e das 10 às 16 horas, mas o Executivo apenas limita que o horário de atendimento não deve exceder às 23 horas e não faz restrições com relações aos dias de abertura.

O Executivo hamburguense também possui normas diferentes daquelas que estão no decreto do distanciamento controlado para restaurantes. Pelo Estado, esse tipo de segmento abre na bandeira vermelha apenas com 25% de lotação e de segunda a sexta-feira, das 10 às 16 horas. Entretanto, a Prefeitura de Novo Hamburgo mantém como teto de ocupação 50% e o funcionamento autorizado até as 23 horas, incluindo fim de semana. 

Questionada, a Administração justifica a adoção dessas medidas em função que, "o maior desafio do gestor público é equilibrar a preservação da saúde da população e o desempenho da economia, por isto é preciso cautela neste momento", explica, por meio de nota.

Para shoppings e centros comerciais - que não estavam no decreto publicado na terça-feira - o Município entende que para esses dois tipos de estabelecimentos valem os protocolos da bandeira vermelha atualizados pelo governador Eduardo Leite. Sendo assim, podem abrir as portas entre quarta-feira e sábado,  das 10 horas às 16 horas.

Cogestão deve ser confirmada nesta quinta-feira

O governo do Estado pretende oficializar o acordo firmado com a Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) para cogestão do distanciamento controlado nesta quinta-feira (6). Com base nisso, as 20 regiões que formam o mapa gaúcho para aferir o avanço da pandemia de coronavírus passam a ter maior autonomia na elaboração dos protocolos de enfrentamento à Covid-19.

Em função disso, o Município sustenta que as normas coletivas para a região liderada por Novo Hamburgo no plano estadual de enfrentamento à pandemia seguem em discussão a partir do comitê técnico montado pela Associação dos Municípios do Vale do Rio do Sinos (Amvars).

"O grupo já discute protocolos para eventual adoção do modelo de distanciamento adequado à região, dentro da expectativa de que ocorra ainda esta semana a publicação de um Decreto Estadual que permita uma participação maior dos prefeitos na gestão dos regramentos", sinaliza a Prefeitura hamburguense, em comunicado.


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.