Publicidade
Notícias | País Política

Defesa do ex-presidente Lula protocola pedido de soltura

Ele está preso desde 7 de abril de 2018 em Curitiba

Por Estadão Conteúdo
Última atualização: 08.11.2019 às 14:00

SENTENÇA: em primeira instância, ex-presidente foi condenado Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva protocolou na manhã desta sexta-feira (8) o pedido de liberdade do ex-presidente da República na Justiça Federal em Curitiba. Os defensores alegaram que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que considerou inválida a execução provisória da pena em segunda instância, é de conhecimento público e pede que seja expedido alvará de soltura para o petista. Lula está preso desde 7 de abril de 2018 na sede da Polícia Federal do Paraná, berço da Operação Lava Jato.

"Luiz Inácio Lula da Silva, qualificado nos autos da Execução Penal Provisória em epígrafe, cujos trâmites se dão por esse douto Juízo, vem, por seus advogados que abaixo subscrevem, respeitosamente, à presença de Vossa Excelência, requerer a expedição imediata de ALVARÁ DE SOLTURA, diante do resultado proclamado na data de ontem pelo Supremo Tribunal Federal - público e notório - no julgamento simultâneo das ADCs 43, 44 e 54", informa o documento protocolado às 11h12 na 12.ª Vara Federal de Curitiba.

Manifestação

Na tarde hoje, no Largo Zumbi dos Palmares, em Porto Alegre, haverá uma manifestação a favor de Lula. A concentração, intitulada #LulaLivreJá! Teu lugar é nos braços do povo, acontece às 17h30.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.