Publicidade
Notícias | Região Tragédia em casa

Avó diz à Polícia que lutou com rottweiler para tentar salvar neto em Sapiranga

Bebê de 1 anos e 3 meses foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos

Última atualização: 09.10.2019 às 18:16

Familiares e amigos consternados no sepultamento do menino na manhã desta quarta-feira Foto: Juarez Machado/GES
Em depoimento à Polícia Civil, ainda na noite desta terça-feira (8), a avó do menino de 1 ano e 3 meses, morto por um cão no pátio da casa, contou que lutou com o animal para tentar salvar o neto. Apesar de ter conseguido separá-los, o menino não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital de Sapiranga.

O delegado responsável pela investigação, Clóvis Nei da Silva, explica que o depoimento preliminar ocorreu durante Plantão e que novos detalhes ainda serão apurados. A avó paterna de Otto Baum Zimmer confirmou que o cachorro era da raça rottweiler, mas não disse se o animal era agressivo ou se já tinha tentado atacar outras pessoas. Também ainda não há informações se o animal tinha convivência com a criança.

Ela contou que o cão conseguiu sair do canil e avançou nela e na criança. Nesse momento, pegou o bebê no colo, mas o animal o atacou. Após soltar o menino, ela teria prendido o cachorro novamente no canil e chamado o socorro.

O delegado trata o caso como acidente com morte. A investigação avaliará os resultados do perícia do local e pelo qual o corpo do bebê passou. O ferimento na avó também será avaliado. 

O sepultamento do menino ocorreu nesta manhã no Jardim da Memória, em Novo Hamburgo. 

Como aconteceu

O cachorro da família atacou Otto Baum Zimmer Nascimento, de 1 ano e 3 meses, por volta das 16 horas da terça-feira (8) no pátio da residência na Rua Visconde do Ouro Preto, bairro Santa Fé, em Sapiranga. Segundo a Polícia, o rottweiler teria escapado do canil, depois de ser alimentado, e avançado na criança, que estava junto com a avó. Conforme a Brigada Militar, Otto chegou a ser socorrido por ambulância do Samu ao Hospital de Sapiranga, mas estava com ferimentos por todo o corpo e já tinha perdido muito sangue. Por volta das 19 horas, policiais foram à residência para apurar as circunstâncias.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.