Publicidade
Cotidiano | Estilo de vida Comunidade Zen

Monja Coen participará de retiro em São Leopoldo no mês que vem

Evento nos dias 27, 28 e 29 de fevereiro, ocorrerá no Centro Mariápolis Arnold

Por Alecs Dall'Olmo
Última atualização: 22.01.2020 às 10:41

Kokai, monja zen-budista de São Leopoldo, está na preparação do encontro, que é aberto a todas as pessoas interessadas, independente se é um praticante zen-budista ou não Foto: Alecs Dall'Olmo/GES-Especial
Fotografar a si mesmo. Uma febre que não tem data para passar. Uma selfie. Um deslizar de autoretratos. Mas, e se você for além e se aproximar do que vê na imagem. E se não existir mais a imagem. Ou seja: observar a si mesmo com uma delicadeza rara. Observar sua mente, sua respiração. "A vida é um esforço desde o sair da cama. A vida é tudo. É construção o tempo todo", destaca Vânia Kokai Eckert, a Kokai, que é uma monja zen-budista, ordenada em 2 de maio de 2009, por monja Coen Roshi, Abadessa do Templo Tenzuizenji, de São Paulo; e missionária oficial da Tradição Sotoshu de Zen Budismo, com sede no Japão. Kokai, que integra a Comunidade Zen Vale dos Sinos, está na organização de um importante retiro.

"Serão três dias de atividades que incluem zazen (meditação sentada), aulas com os professores da comunidade, liturgia e ensinamentos de monja Coen Roshi", ressalta Kokai, enfatizando que qualquer pessoa pode participar, pois geralmente os grupos de prática zen são heterogêneos, com participantes que já têm alguma vivência e outros que estão iniciando. "Estamos atentos para acompanhar cada um em seu processo individual ao mesmo tempo que acompanhamos o grupo como um todo", completa. Segundo ela, este será um retiro onde é possível fazer uma imersão na meditação zazen, nos ensinamentos zen budistas, assim como nas demais práticas que compõem a rotina de um mosteiro.

Voo

"A presença dela é muito importante sempre. Sou uma de suas discípulas. Ela vem uma vez por ano dar um voo, reforçar a caminhada, promover uma troca. E geralmente ela participa de encontros e retiros em capitais. Então, a presença dela em São Leopoldo é sempre especial. Trata-se de uma mente muito iluminada. Ele fala como se falasse para cada uma das pessoas em um auditório lotado. Um encontro individual", destaca. "O cronograma do retiro envolverá ensinamentos budista, a partir dos ensinamentos do zen fundante da Sotoshu, a fonte", antecipa. Segundo Kokai, monja Coen, que iniciou seus estudos budistas no Zen Center de Los Angeles (ZCLA) e foi ordenada monja em 1983, participa de atividades na região desde 2005.

Respeito

Conforme Kokai, a relação com a região iniciou quando Moriyama Roshi, fundador da Via Zen, um centro de prática zen-budista, de Viamão, retornou para o Japão e pediu que Coen assumisse a orientação. Uma orientação que envolve respeito às diferenças, ao meio ambiente, aos direitos humanos e a todos os seres. E o encontro com o dono do reflexo.

Como participar do encontro

O retiro vai ocorrer em São Leopoldo nos dias 27, 28 e 29 de fevereiro, no Centro Mariápolis Arnold (Avenida Theodomiro Porto da Fonseca, 3.555, em São Leopoldo). Informações e detalhes sobre como será o retiro podem ser solicitadas diretamente com monja Kokai, da Comunidade Zen Vale dos Sinos, pelo e-mail monjakokai@gmail.com.

 

Sabedoria, compaixão, a margem e o coletivo

Psicóloga por formação há mais de 30 anos, monja Kokai, enfatiza que o budismo defende que todo o ser tem o direito de desenvolver a capacidade de sabedoria e compaixão. Destaca também a importância de ocupar espaços para pensar no coletivo. Nesta quarta-feira, à tarde, ela participa de um dos encontros do Fórum Social das Resistências, na capital. "Minha fala é sobre o ativismo político a partir de sua matriz religiosa", conta, ponderando que a travessia é complexa, mas é essencial chegar na outra margem.

 


Receba notícias diretamente em seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.