Publicidade
Opinião

A encruzilhada gaúcha

Por Ivar Hartmann Filho
Última atualização: 25.01.2020 às 19:00

O futuro do Rio Grande do Sul estará em jogo na semana que se inicia. É quando deve ir a votação, na Assembleia Legislativa, o pacote de reformas proposto pelo governador Eduardo Leite. São sete projetos que ficaram do fim do ano passado. Apenas um foi a plenário - e aprovado. Os demais ganharam tempo extra de avaliação, discussão e revisão tanto pelo próprio governo quanto por deputados, entidades de classe e sociedade gaúcha em geral.

Os projetos alteram desde alíquotas previdenciárias de militares até pontos do plano de carreira do magistério. Como alcançam duas importantes categorias, é natural que as reações contra e a favor - e a pressão sobre os parlamentares - sejam fortes. E que bom que é assim. Ponto para a democracia.

A crise do Estado requer soluções urgentes e profundas, tudo sob o olhar vigilante da sociedade - neste caso representada pelos deputados estaduais. A eles caberá a decisão de qual caminho seguir. O governo diz que ainda há margem para ajustes nos projetos, mas deixa claro que não há plano B. Por exemplo: em 2019 o Estado recuperou R$ 3,4 bilhões em dívidas tributárias, o melhor resultado em uma década. Só que nem isso foi suficiente para aliviar a pressão nas finanças.

Vislumbrando um caminho sem volta, todos que governaram o Estado nos últimos 20 anos adotaram medidas para tentar ajustar as contas. Algumas funcionaram, outras nem tanto. No meio da semana, em visita ao Grupo Sinos, Eduardo Leite deixou claro que não há saída. Colocar em dia a folha salarial, os repasses aos hospitais, melhorar as condições das estradas, modernizar as escolas, reforçar o combate ao crime e tirar da prancheta investimentos importantes como a RS-010, a Rodovia do Progresso, passam pela votação da semana na Assembleia. Não por acaso Leite recorreu a uma expressão em latim ao entregar a convocação à Assembleia: "alea jacta est". Ou, em bom português, "a sorte está lançada". Que se escolha o melhor caminho para os gaúchos.

 


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.