Publicidade
Opinião Opinião

Vitória da Educação

Por João Ávila
Última atualização: 24.01.2020 às 09:00

A decisão do Tribunal de Contas do Estado, que mantém a validade de concurso público da Prefeitura de Novo Hamburgo, que possibilitou a contratação de 247 professores desde 2015, é uma vitória da Educação. Os servidores, claro, estão aliviados. Só que o reflexo da manutenção deles é maior, pois evitará que milhares de crianças fiquem sem aula. É de salientar, ainda, o envolvimento de várias frentes no convencimento dos conselheiros do TCE. A Prefeitura, através de seu corpo jurídico, os advogados que defenderam os professores e o deputado Issur Koch (PP), com várias visitas ao Tribunal para falar do tema.

 

Apenas uma pausa

A partir de hoje, saio em férias até o dia 16 de fevereiro. Neste período, o jornalista João Victor Torres assume o comando da coluna. Ele também estará à frente do programa Ponto e Contraponto, que vai ao ar diariamente, às 8 horas, na Rádio ABC 900.

Carmem Flores de novo

Pela segunda semana consecutiva a empresária Carmem Flores (PSL) visita Novo Hamburgo. Desta vez fez reunião com grupo de pessoas, sem filiação partidária, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. O desafio é convecer Carmem a concorrer à Prefeitura de Novo Hamburgo. Como credenciais, os 52 mil votos que ela vez aqui na corrida ao Senado em 2018.

PRB embolou o meio de campo

Ficar sem partido parece ser o critério número 1 para ser procurado pelo PRB. Antes de se filiar ao PP, a vereadora Patrícia Beck foi procurada por integrantes da Executiva. Depois, quando saiu do PSL, foi a vez do delegado Rodrigo Zucco ser "lembrado" pela legenda. Pelo andar da carruagem, o partido quer mesmo disputar a Prefeitura em outubro.

Pedido de apoio

Por falar em Zucco, o pré-candidato à Prefeitura de Novo Hamburgo (precisa definir o partido ainda), almoçou semanas atrás com o ex-prefeito Aírton dos Santos no Grêmio Atiradores. Perguntou se poderia contar com o apoio do democrata e recebeu uma resposta com as condições. Aírton segue inelegível, pois está enquadrado na Lei da Ficha Limpa.

Empresários mobilizados

Pode ter surpresa de última hora na corrida pelo Palácio das Rosas, em Sapiranga. Grupo de empresários pode lançar um candidato. O nome, por enquanto, é mantido em sigilo. Sem filiação partidária, o preferido tem até o final de março para decidir.


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.