Publicidade
Opinião Opinião

Defeito de fábrica

Por Cris Manfro
Última atualização: 25.01.2020 às 05:00

Certa vez uma pessoa me fez uma pergunta: se tinha pessoas que parece que nasciam com defeito de fábrica. Tive que dizer que existem, nos quesitos moralidade e humanidade. Alguns indivíduos apresentam uma desconexão dos circuitos cerebrais relacionados à emoção e tem pesquisas que abordam a parte genética desta desconexão emocional. É triste admitir que existam pessoas más e que a maldade de fato existe. Alguns indivíduos apresentam uma desumanidade de fábrica, independente do tipo de criação que possam ter tido. Existe o termo "miopia emocional", para se referir ao que esses indivíduos têm.

Essas pessoas são nomeadas clinicamente de psicopatas. Para elas a razão tende sempre a escolher de forma objetiva o que leva à sobrevivência e ao prazer - delas, é claro. Usam a lei da vantagem. Privilegiam o que é delas, nunca o social. São incapazes de considerar os sentimentos dos outros em suas relações, nem de se arrepender por seus atos imorais ou antiéticos. São incapazes de aprender com a experiência e, por isso, são intratáveis sob o ponto de vista da ressocialização. Essa história de esperarmos que um psicopata se coloque no lugar do outro para ter empatia, para sentir o que o outro sente, não funciona, já que ele não sente nada em relação ao outro.

Geralmente quando pensamos em psicopatas pensamos naqueles assassinos que vemos nos noticiários televisivos, assassinos em série. Nem sempre nos damos conta que eles andam entre nós. Fazendo falcatruas, iludindo no amor, trapaceando nos negócios, mentindo, roubando, dando calotes, ludibriando e dando golpes em qualquer pessoa inteligente e de bem. Seus crimes e suas sujeiras não apresentam motivações aparentes, nem guardam relação direta com situações pessoais ou sociais adversas. Muita gente bem nascida, bem criada e de bom padrão de vida tem um perfil ou muitas características de um psicopata. São indivíduos frios, indiferentes, de um cinismo de dar medo. O psiquiatra forense Guido Palompa afirma que este tipo de pessoa "sem coração" costuma alegar que recebeu maus-tratos na infância, mas isso nem sempre é verdade. Ele diz: "São pessoas com uma natureza deformada e não têm nenhum arrependimento."

Uma boa maneira de você "prever" o que uma pessoa fará no futuro é saber o que ela fez no passado. Se ela vive traindo, enganando e trapaceando, ela não mudará. Pule fora enquanto há tempo. Você soube que ela maltratou alguém sem nenhuma consideração? Não será diferente com você. Fique distante de pessoas que são impulsivas na agressividade e sem culpa aparente. Fique longe das que tentam levar vantagem em tudo. Muitos psicopatas estão perto de você, dando tapinhas no seu ombro, beijando sua face ou fazendo juras de amor. O mal, infelizmente, nos ronda em forma de pessoas sem coração. Einstein, na sua genialidade, disse: "O mundo é um lugar perigoso para se viver,
não exatamente por causa das pessoas que são más, mas por causa das pessoas que não fazem nada quanto a isso."

 


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.