Publicidade
Opinião Opinião

Aprendi com o coronavírus

Por Patrícia Pedrozo
Última atualização: 26.03.2020 às 14:00

Ficar em casa, em meio à pandemia, me fez refletir sobre a sociedade, sobre o meu papel como cidadã, como ser humano e sobre o de todas as pessoas que a Terra habitam. Por trás da Covid-19, temos um lição que jamais seria entendida por todos nós, paralelamente, sem esse episódio em que, até o momento, em torno de 15 mil mortes foram contabilizadas no Mundo.

Foi preciso a morte de pais, filhos, avós e netos para que aprendêssemos algo que é capaz de impulsionar a união entre as nações. Pois através dela, o problema do outro passa a ser de todos. O indivíduo, em meio à pandemia, passou a cuidar de si pelo próprio bem e do outro pelo bem de todos.

Dependendo da atitude do outro para sobreviver, no vimos obrigados a nos unirmos. Além de unidos, acredito que estejamos na Terceira Guerra Mundial, considerando as mortes. No entanto, diferente das outras, em que tínhamos países unidos contra outros países, hoje estamos todos contra um vírus.

Quem está com o coronavírus, está isolado e a família está sofrendo junto. Esse sofrimento familiar é quase o mesmo quando, por exemplo, a família inteira padece quando um pai e uma mãe estão desempregados sem sequer ter condições de colocar o pão na mesa. É quase a mesma situação quando uma mãe e um pai são violentados verbalmente por um filho. É quase a mesma cena quando os filhos presenciam a violência doméstica.

Não nos unimos para acabar com a violência e com a fome, por exemplo, porque ela, de fato, não é transmitida da Itália para o Brasil, de São Paulo para o Rio Grande do Sul, do meu vizinho para mim. "Então, se não me afeta, não é problema meu", assim é o inconsciente coletivo mundial. Espero que, após a pandemia, continuemos unidos, no entanto para eliminar a fome, a violência, a desigualdade e o preconceito.

 


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.