Publicidade
Opinião Opinião

Inimigos do bem

Por Cris Manfro
Última atualização: 28.03.2020 às 07:54

Eu sou uma pessoa que sempre teve receio de ter inimigos. Na verdade, eu continuo não gostando de tê-los, porque sou uma pessoa "faminta" por carinho, afeto e aprovação. Sempre tive medo de não ser querida, gostada e, pior, de ser rejeitada. Mas aprendi que se você quer ter sucesso, crescer, "aparecer" e se destacar, você vai atrair não somente pessoas do bem, que admiram, validam e queiram o seu melhor. Pessoas que vibrem com suas conquistas e se emocionem junto de você. Você vai atrair também pessoas do mal, que não gostam de você, sentirão inveja, se irritarão com o seu sucesso e sentirão injustiça, achando que poderiam ser ou fazer melhor do que você. Enfim, você será alvo de avaliação e de crítica. Prepare-se para levar chumbo grosso.

Mas tenho aprendido que ouvir os inimigos pode ser de grande utilidade e aprendizado. Se você consegue escutar o que falam mal ou contra você, como um feedback, sem levar para o pessoal, e assumir uma postura de aprender, melhorar, se aperfeiçoar e se superar, pode ser muito útil. Troque a chateação pelo "O que posso aprender com o que estou ouvindo?". Troque a raiva pela humildade e ouça o que a pessoa está dizendo. Muitos amigos são tão amigos que, eu garanto, não vão falar a verdade sobre você.

Eu sei que a gente diz que amigo de verdade fala a verdade. Mas não é verdade! Os grandes amigos estão preocupados que vão magoar você, que você vai ficar triste, que pode ficar chateado com o que vai ouvir, e com isso se afastar. Amigos podem até falar alguma coisa chata pra você, mas geralmente vão maquiar para sair mais ameno. Com isso, talvez você não dê a importância que deveria. O amigo terá dificuldade de dizer que você está sendo inadequado, que está bebendo demais, que o seu comportamento está abusivo, ou vitimado, que você está entrando numa fria, se expondo, complicando e arrumando confusão.

O seu melhor amigo, ou o seu amor, tomado por algum motivo de raiva, ou mágoa, poderá se tornar seu inimigo momentâneo e naquele momento falar na lata as suas coisas feias. Às vezes, tomado pela raiva, falará também muitas bobagens e inverdades. Portanto, escute seu inimigo! Ele poderá dizer coisas importantes pra você sem dó nem piedade, dando direto no seu rim. Coisas que farão você sofrer, mas que poderão ser usadas para ensinar e proteger você. Golpes que poderão abrir a sua cabeça, fazer você refletir e buscar fazer e ser melhor. De forma irônica, eu chamaria de "inimigos do bem"! Mas que você deve manter longe, porém com o seu ouvido na escuta e o pensamento na reflexão. Eles podem ser bons conselheiros, pois não vão passar a mão na sua cabeça e podem livrar você de ser o maior inimigo de si mesmo.

 


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.