Publicidade
Cotidiano | ABC Pra Você | Motores Mercado

Fazer ganha farol mais eficiente e DRL em LED

Linha 2022 do modelo Yamaha recebe reformulações no sistema de iluminação que deixam visual mais moderno

Publicado em: 30.07.2021 às 06:00

A Fazer FZ25, que foi a primeira no segmento com farol em LED, na linha 2022 ganha um conjunto óptico mais avançado, com o novo farol com projetor em LED de última geração, muito mais eficiente. Integrado ao conjunto, foi incluído o DRL (Daytime Running Light - Luz de rodagem diurna), também em LED.

Yamaha Fazer FZ25 ABS

A moto estará disponível nas concessionárias da marca a partir da segunda quinzena de agosto em três opções de cores: azul metálico (Racing Blue), vermelho metálico (Magma Red) e preto fosco (Matt Black). Na região, seu preço é de R$ 21,85 mil.

Presente no mercado brasileiro há 16 anos, com aproximadamente 390 mil unidades comercializadas, o modelo foi o primeiro da categoria a ter injeção eletrônica, a trazer a tecnologia Flex de combustível, a contar com freio a disco na roda traseira e a ser equipado com sistema de freios ABS de série nas duas rodas.

A garantia segue de 4 anos. Além disso, o programa de Revisão Preço Fixo tem valores padronizados em todo o País, onde é possível programar-se da 1ª até a 7ª revisão e ainda ganhar a mão de obra das duas primeiras revisões.

Design

A remodelação da carenagem frontal, os novos grafismos e as novas cores reforçam o visual esportivo. Além disso, o lampejador de farol ganhou um novo posicionamento, garantindo mais conforto e segurança para o condutor, facilitando o acesso durante a pilotagem.

Painel digital

Yamaha Fazer FZ25 ABS

Totalmente digital e com iluminação em LED, o painel garante boa leitura em qualquer situação. Nele destacam-se os indicadores de consumo instantâneo e média de consumo, perfeitos para quem busca economia.

Outras funções disponíveis são o velocímetro, o hodômetro total e dois parciais (Trip-1 e Trip-2) e "Fuel Trip", relógio, tacômetro de fácil leitura e também as luzes indicadoras de piscas, farol alto, neutro e alerta de motor e do sistema Blueflex.

Freios

O sistema de freios, composto por um disco de 282mm e uma pinça de um pistão na frente, e um disco de 220mm e pinça de um pistão na traseira, garante frenagens seguras e em curtos espaços. O ABS é item de série e impede o travamento das rodas em condições de baixa aderência e em frenagens bruscas.

Motor gera 21,5 cv de potência

O motor monocilíndrico, de arrefecimento misto - uma vez que conta com o auxílio de um radiador de óleo - tem a capacidade de 249,5 cm³ e utiliza duas válvulas acionadas por comando simples no cabeçote (SOHC - Single Over Head Camshaft).

A receita de tanta robustez tem origem não só em um projeto consolidado, mas também na tecnologia empregada em sua construção, que utiliza componentes nobres como pistão em alumínio forjado e cilindro revestido de cerâmica. Esse material é similar ao de motos de competição, e com ele o atrito é reduzido, dispersando o calor com mais eficiência.

O acionamento do câmbio de 5 marchas é suave e, os engates, precisos. Sua transmissão secundária é feita por corrente, com coroa e pinhão de 22 e 46 dentes respectivamente. A embreagem, do tipo multidisco em banho de óleo, também prima pela maciez no funcionamento.

Quando abastecido com gasolina, o motor gera potência máxima de 21,3 cv e, com etanol, 21,5 cv, ambos atingidos a 8.000 rpm. O torque, por sua vez é de 2,1 kgfm, tanto abastecido com etanol quanto com gasolina, ambos alcançados a 6.500 giros.

Na prática, todos esses números podem ser traduzidos em respostas e retomadas com maior fôlego, tanto em baixos giros como nas faixas mais amplas de rotação. O que contribui para isso, são os sistemas de alimentação e escapamento adotados. A caixa de filtro de maior volume permite que o monocilíndrico admita uma maior quantidade ar - e de forma mais rápida.

Injetor de 10 furos

O sistema de injeção segue o padrão de modelos de alta cilindrada, com injetor de 10 furos. Este refinamento técnico permite que a injeção do combustível no interior da câmara de combustão seja mais eficiente, com uma queima mais completa.

O resultado na prática é algo que todos admiram em uma moto: um funcionamento suave, menos poluente e com maior economia de combustível. 

Escapamento

 

O sistema de escapamento, além de agregar na estética, permite uma grande vazão, otimizando a saída dos gases com um ronco mais grave e encorpado.

Graças às dimensões compactas e ao fato de ser dividido em dois silenciosos, sendo um deles posicionado abaixo do motor, ainda contribui para concentração de massas na parte inferior da motocicleta, contribuindo para a agilidade.

O chassi, do tipo diamante, fabricado em aço, é leve e resistente a torções, incidindo diretamente no comportamento da motocicleta. A facilidade e leveza na pilotagem dá-se pelo peso e centralização de massas na parte de baixo da moto, além da acertada geometria.


Receba notícias diretamente em seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.