Publicidade
Botão de Assistente virtual
Cotidiano | ABC Pra Você | Viver com saúde SAÚDE

Conheça os quatro tipos de hérnias que afetam a região do abdômen

Problema pode aparecer em vários pontos e por diferentes razões; saiba em quais casos é preciso de cirurgia para correção

Por Redação
Publicado em: 09.05.2022 às 06:09 Última atualização: 09.05.2022 às 09:32

Há pelo menos quatro tipos de hérnias abdominais e essas são classificadas de acordo com a sua localização. O cirurgião-geral e do aparelho digestivo João Couto Neto explica que a hérnia umbilical pode ser ocasionada pelo fechamento imperfeito do anel do umbigo. "Nascemos com elas e podem se manifestar durante a infância, sendo comum ocorrer o fechamento espontâneo do anel herniário até os dois anos de idade", informa o especialista. Porém, ele alerta, a região do umbigo representa uma área de fraqueza na musculatura e adultos também podem desenvolver hérnia.

Entre os tipos mais comuns, a hérnia incisional ocorre devido à falha na cicatrização dos tecidos musculares suturados em uma cirurgia
Entre os tipos mais comuns, a hérnia incisional ocorre devido à falha na cicatrização dos tecidos musculares suturados em uma cirurgia Foto: Adobe Stock
Outro tipo de hérnia é a epigástrica, consistindo em uma falha no fechamento correto da linha média ou fraqueza pela passagem de vasos sanguíneos pela musculatura. "Essa fraqueza pode evoluir com o aparecimento de uma 'bolinha ou caroço' no meio da barriga, acima do umbigo."

Presente em cerca de 12% das incisões, a hérnia incisional ocorre em locais de cicatrizes cirúrgicas. Segundo Couto, pode surgir anos após o procedimento, devido à falha na cicatrização dos tecidos musculares suturados em uma cirurgia. As cirurgias laparoscópicas ou robóticas têm menor risco de desenvolver hérnias.

O tipo mais comum de hérnia abdominal é a inguinal, chamada de hérnia da virilha. Essa ocorre principalmente em homens devido à falha no fechamento do canal, por onde passa o testículo para a bolsa escrotal na infância e adolescência ou por causa da fraqueza da região da virilha, em pacientes de mais idade. "Apesar de menos comuns em mulheres, apresentam risco de complicação, necessitando de cirurgia de urgência", afirma o cirurgião.

Cirurgiões se atualizam em jornada científica

João Couto Neto, cirurgião-geral e do aparelho digestivo
João Couto Neto, cirurgião-geral e do aparelho digestivo Foto: Marcos Quintana
João Couto Neto destaca que independentemente do tipo de hérnia é importante os pacientes procurarem por cirurgiões especialistas de credibilidade e um ponto de partida para a pesquisa de um profissional são os registros da Sociedade Brasileira de Hérnia da Parede Abdominal (SBH).

Recentemente, Couto participou da jornada de hérnia realizada pela SBH, em Santa Catarina. "A medicina teve muitos avanços nos últimos anos na área cirúrgica. Há novas técnicas, tecnologias e ainda produtos que passaram a ser usados, como telas, colas e muitos outros. Por isso, devemos estar sempre conectados às novidades, participando de eventos dessa natureza para podermos estar melhor qualificados."


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.