Publicidade
Botão de Assistente virtual
Cotidiano | ABC Pra Você | Viver com saúde Prevenção

Sinais que indicam alteração na tireoide

Medicina nuclear atua, principalmente, nos casos de câncer de tireoide e hipertireoidismo

Publicado em: 17.05.2022 às 05:12

Com o objetivo de levar informação à comunidade sobre as doenças que podem atingir esta glândula localizada na região do pescoço, o Dia Internacional da Tireoide, comemorado no próximo dia 25, tornou-se data para conscientização e prevenção.

A tireóide é uma glândula que usa o iodo para produzir os hormônios que regulam o metabolismo das células
A tireóide é uma glândula que usa o iodo para produzir os hormônios que regulam o metabolismo das células Foto: Adobe Stock

A tireoide é uma glândula que usa o iodo para produzir os hormônios que regulam o metabolismo das células, controlando a função de praticamente todo o tipo de tecido no corpo humano. Essa glândula pode apresentar problemas que podem ser divididos em dois blocos: as doenças nodulares e quando ocorre alguma alteração na função do órgão.

"Se pegássemos pessoas na rua com aparelho de ultrassom portátil, poderíamos descobrir nódulos em 60% das vezes, sendo que 90% ou 95% desses nódulos são benignos. Isto é, poderiam ter presença de líquidos ou células que não trazem problemas ao indivíduo. Os outros 5% a 10% desses nódulos detectados podem abrigar malignidade. Então, estamos falando, inicialmente, em câncer de tireoide. Por sua vez, 95% dos casos de câncer de tireoide têm um comportamento brando. Nestes casos, o tratamento padrão é cirurgia. As pessoas serão operadas e estarão curadas na vasta maioria das vezes", explica a médica Adelina Sanches, diretora da Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN).

Reconheça os sintomas

Além dos nódulos, as doenças que envolvem a tireoide são as que podem alterar a função do órgão para mais (hipertireoidismo) ou menos (hipotireoidismo).

"Com o excesso de hormônios, a gente vai ter uma aceleração do metabolismo, causando emagrecimento, insônia, tremores, nervosismo, agressividade, é como se a pessoa ficasse mais acelerada que o normal. Já no hipotireoidismo, o paciente ficará com o metabolismo reduzido, vai ganhar peso, reter líquido, ficará cansado, sonolento, terá alteração de memória", explica.

A medicina nuclear atua, principalmente, nos casos de câncer de tireoide e hipertireoidismo. Neste segundo caso, usa-se radiação para bombardear a tireoide e fazê-la diminuir de tamanho. Estando em um tamanho menor, ela passa a produzir menos hormônio, revertendo o quadro deste paciente, detalha Adelina.


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.