Publicidade
Cotidiano | Decoração Organização

Decoração: espaços para calçados são tendência

A arquitetura de interiores pode auxiliar na tarefa de manter sapatos limpos, organizados e acessíveis

Publicado em: 15.08.2020 às 03:00 Última atualização: 15.08.2020 às 11:10

Sapateira tradicional continua forte Foto: Carlos Piratininga
O costume já existe há muito tempo no Japão. Lá, é normal tirar os sapatos e deixar na porta. Inclusive, muitos imóveis naquele país apresentam o Genkan - um degrau abaixo da entrada principal. Até pouco tempo atrás, esse padrão era diferente no Brasil. Porém, os cuidados para evitar o contágio da Covid-19 mudaram os hábitos dos brasileiros: a entrada da casa passou a ser uma área de descontaminação. O resultado? Sapatos amontoados do lado de fora.

Opção na entrada para acomodar calçados e roupas Foto: Guilherme Pucci
Segundo a arquiteta Júlia Guadix, a arquitetura de interiores ajuda em soluções para que os calçados não se tornem fontes de vírus e o lar seja sinônimo de tranquilidade e saúde. "Podemos escolher desde as pequenas sapateiras, encontradas nos home centers, como projetar soluções mais encorpadas e que se encaixem no estilo de decoração do imóvel", relata.

Um exemplo é colocar um armário logo na entrada. Ao abrir a porta do mobiliário, um cabide pode acomodar os casacos, bem como bolsas e demais acessórios. Já no gavetão, o local é exclusivo para guardar os calçados que serão utilizados na próxima saída. "Recomendo essa solução, pois as roupas também são fontes de contaminação e não devem ser trazidas para a parte interna da casa." A extensão da marcenaria, que se une mais adiante ao rack, ainda permite que o usuário possa se sentar e ter mais conforto durante o processo do calçar e descalçar.

Sapateiras ganham maior relevância

Espaço embaixo da cama box é outro aliado Foto: Luis Gomes
Se por um lado começamos agora a criar o hábito de preservar a casa de impurezas da rua, a sapateira para organizar os pares limpos sempre fez parte dos projetos de interiores. "Permanecer com a sapateira tradicional seguirá como essencial na organização dos itens pessoais", relata a arquiteta Cristiane Schiavoni.

O planejamento norteia a execução da sapateira, pois, como explica a profissional, é necessário calcular a quantidade de sapatos e quais os modelos e tamanhos mais usados (baixos, tênis, salto alto, botas de cano longo, etc).

O passo seguinte é definir o lugar onde e como o móvel será instalado. Cristiane conta que, apesar do paradigma que define 60 cm como a profundidade ideal de armários, para os sapatos 30 cm são suficientes. "Na dúvida, basta medir o tamanho dos pares."

 

Novo padrão

Ter um espaço na entrada do imóvel para acomodar calçados e outros itens de vestuário, além do essencial álcool em gel, pode se tornar um padrão daqui em diante.

Onde instalar

A sapateira não precisa necessariamente ficar no quarto ou no closet. Dependendo da área útil disponível, é possível apostar em espaços no corredor e até mesmo na lavanderia.


Receba notícias diretamente em seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.