Publicidade
Botão de Assistente virtual
Cotidiano | Entretenimento Cláudio Brito

Carnaval de Porto Alegre: um espetáculo para vários palcos

Fique por dentro da cobertura da folia de maio na capital

Por Cláudio Brito
Publicado em: 07.05.2022 às 03:00

Porto Seco, Perimetral, Borges de Medeiros, Teatro São Pedro, Beira-Rio, Renascença, Esquina Democrática ou Teatro da Ospa? Não importa. Todos são palcos históricos e sagrados em nossa capital. Futebol, dramaturgia, música, desfile carnavalesco ou manifestação política? Seja qual for o tema ou o roteiro, Imperadores do Samba vai à pista para perpetuar fatos e lugares em que tem sido protagonista. A escola quer uma vitória.

Toda mulher é uma imperatriz

Simples e direto o recado da Imperatriz Dona Leopoldina, com o enredo "Me respeita!" A proposta é lembrar a verdadeira condição da mulher, a de uma imperatriz, que não está obrigada a nada. Uma inserção de nítida inspiração política. Saudável inspiração, que corresponde à história da agremiação, sempre oferecendo enredos de marca democrática.

Desfiles em multimídia total

Várias formas de acompanhamento estão disponíveis para quem quiser curtir as escolas de samba da Grande Porto Alegre, no Porto Seco. A produtora Cubo Play, detentora dos direitos de transmissão, estabeleceu parceria com a TVE RS, Canal 7, e a Rádio ABC 103.3 FM. O nosso Carnaval será acompanhado pela plataforma da Cubo, mais TV aberta, Facebook e Youtube. A equipe que fará a transmissão contará com Isabel e Alexandre, consagrado casal de porta-bandeira e mestre-sala do carnaval gaúcho. Opinião de peso e credibilidade, sem dúvida, completando o quadro de comentaristas com Renato Dornelles, experiente jornalista com mais de 30 anos em coberturas de desfiles aqui, no Rio de Janeiro, São Paulo e Uruguaiana.

Redenção ou Farroupilha?

O Estado Maior da Restinga tem como enredo um recanto da cidade de Porto Alegre detentor de uma inquietante indagação: Redenção ou Farroupilha? Trata-se do mesmo parque, mas denominado de formas distintas, de acordo com a perspectiva histórica de quem escreve ou lê cada capítulo. Foi Redenção para acolher negros alforriados ou fugidos das senzalas, foi e ainda é Farroupilha para exaltar os revolucionários que massacraram negros escravos em Porongos.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.