Publicidade
Botão de Assistente virtual
Esportes Esportes

Punido pela Uefa por guerra na Ucrânia, Spartak Moscou perde patrocínio da Nike

Por Estadão Conteúdo
Publicado em: 12.05.2022 às 15:35

A invasão da Rússia na Ucrânia segue trazendo consequências para os clubes de futebol russos. Nesta quinta-feira, o Spartak Moscou perdeu o patrocínio da Nike, que era sua fornecedora de material esportivo. A empresa americana alegou que o time da capital russa não estará nas competições europeias da próxima temporada.

"A Nike notificou o encerramento do contrato de patrocínio devido ao fato de, seguindo o veredicto da Uefa, nosso clube não poderá participar das competições europeias na próxima temporada", informou o próprio Spartak, em seu site. A direção do clube avisou que já procura novo fornecedor. A famosa empresa americana apoiava o Spartak desde 2005.

A decisão da Nike é mais uma consequência dura para os clubes de futebol após a decisão da Rússia de invadir a Ucrânia no fim de fevereiro. Desde então, equipes de diversas modalidades do país vem sofrendo retaliações de entidades e organizadores de grandes competições.

As primeiras decisões de peso partiram da Uefa e da Fifa. A entidade europeia suspendeu a participação dos clubes russos e belorussos (Belarus é o único país que apoia publicamente a invasão da Ucrânia) na Liga dos Campeões, na Liga Europa e na Liga Conferência. Depois, vetou também a participação na próxima temporada.

A Fifa, por sua vez, vetou a seleção da Rússia nas Eliminatórias da Copa do Mundo, impedindo, na prática, a participação dos russos no Mundial do Catar, no fim do ano. Logo após a invasão, o time da Rússia também ficou proibido de disputar os Jogos Paralímpicos de Inverno, de Pequim, no começo do ano.

Entre outras decisões, a Fórmula 1 cancelou o contrato com o GP da Rússia e a organização do Torneio de Wimbledon vetou a presença de tenistas russos e belorussos na edição deste ano, a ser disputada no próximo mês.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.