Publicidade
Notícias | Novo Hamburgo Estado de greve

Professores da rede municipal decidem esta semana se entram em greve em Novo Hamburgo

Categoria pede suspensão imediata da volta às aulas presenciais, previstas para 10 de maio, além de vacinação e testagem em massa dos profissionais

Publicado em: 03.05.2021 às 12:18

Aulas presenciais estão previstas para serem retomadas em 10 de maio na rede municipal de Novo Hamburgo Foto: GES/Arquivo
A volta das aulas presenciais nas escolas municipais de Novo Hamburgo, marcada para 10 de maio, está ameaçada. Isso porque os professores podem entrar em greve já partir desta quarta-feira, dia 5. Neste dia, a categoria tem assembleia geral para decidir se para realmente. Na última sexta-feira (30), os professores votaram por entrar em Estado de Greve Sanitária. Procurada, a Prefeitura ainda não se manifestou.

Segundo o SindprofNH, sindicato dos professores do Município, para não entrar em greve, a categoria pede a suspensão imediata das aulas presencias e a vacinação e a testagem em massa dos profissionais.  Além disso, os professores reivindicam equipamentos de proteção individual (EPIs ) "adequados", em que sugerem máscaras PFF2 ou N95, por exemplo, e de "protocolos coerentes e atualizados com o cenário vivido". 

Atualmente, Novo Hamburgo tem 24 mil alunos e três mil funcionários, desde professores, secretários e demais servidores. Até o momento, o Município não divulgou se pretende testar os professores antes da volta às aulas ou se tem algum plano de vacinação dos profissionais.

"O posicionamento da categoria se baseia no enorme risco ao qual o Governo Municipal pretende expor os educadores e comunidade, representando pelo aumento significativo de casos de COVID-19 no nosso município e em todas as regiões do Estado. O direito à saúde e à vida estão garantidos na Constituição Federal e não há, neste momento, qualquer garantia que a Administração Municipal possa nos oferecer para um retorno seguro", diz o Sindicato, em nota.

O Sindicato pede ainda uma reunião entre a Administração Municipal e a Comissão de Negociação antes desta assembleia geral, "como sinalização do respeito às decisões da categoria e da disponibilidade do diálogo".


Quer receber notícias como esta e muitas outras diretamente em seu e-mail? Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.