Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Novo Hamburgo SAÚDE

Novo Hamburgo adere ao programa estadual de prevenção à Aids

Programa Geração Consciente faz parte de parceria do governo do Estado com a Unesco; ao todo, 21 cidades gaúchas aderiram ao programa

Por Carla Fogaça
Publicado em: 11.05.2022 às 21:04 Última atualização: 11.05.2022 às 21:15

Nesta quarta-feira (11), Novo Hamburgo foi um dos 21 municípios gaúchos que assinou a adesão ao Programa Geração Consciente, que tem como objetivo combater as infecções sexualmente transmissíveis por meio de ações que serão desenvolvidas nas escolas, com adolescentes, durante o ano letivo.

Prefeita Fatima na assinatura com o governador e a secretária Arita
Prefeita Fatima na assinatura com o governador e a secretária Arita Foto: Lu Freitas/PMNH
O Programa é uma parceria do governo do Estado com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A ação foi lançada em 2020, mas em razão da pandemia a adesão do programa e a metodologia só foram elaborados no ano passado. Agora, neste ano, o Geração Consciente entra em fase de execução.

Segundo a prefeita Fátima Daudt, as ações de prevenção em saúde precisam envolver toda a sociedade, incluindo os jovens. No município a taxa de detecção de casos de Aids é de 30,8 casos para 100 mil habitantes. “É isso que a adesão a esse programa se propõe por meio da união da educação, da saúde e da segurança com instituições: que realmente tenhamos uma geração mais consciente, que viva com saúde e bem-estar”, frisa.

Uma disputa de game

De acordo com o governador Ranolfo Vieira Júnior, o programa consiste em um jogo cultural e educativo entre escolas da rede pública. O governador destacou o Geração Consciente como um dos principais trunfos para trazer conscientização aos jovens. "Quando lidamos com jovens em projetos de saúde e educação, é preciso pensar em estratégias e metodologias para que eles se interessem pela proposta”, salientou Ranolfo, durante o ato de adesão.

Em Novo Hamburgo, serão realizadas atividades para tratar sobre temas de saúde e prevenção das IST, HIV/aids. “Entre os assuntos que serão abordados com os adolescentes que devem participar do projeto, estão aprendizagem socioemocional, saúde sexual e reprodutiva, uso abusivo de álcool e outras drogas, diversidade, estigma e discriminação, violência, bullying e planejamento de vida”, explica Fátima.

Próximos passos

Conforme a prefeita, a adesão ao programa foi realizada nesta quarta-feira e está em fase de inscrição e indicação das escolas, que segue até o dia 24 de maio. Após, o Estado deve divulgar início das atividades.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.