Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Novo Hamburgo PARCERIA

Mobilização quer fortalecer e equipar os órgãos de segurança em Novo Hamburgo

Programa Piseg permite empresas destinar até 5% do ICMS para projetos de melhorias nas corporações da cidade

Por Matheus Chaparini
Publicado em: 25.05.2022 às 05:00 Última atualização: 25.05.2022 às 10:50

Uma parte do valor devido de imposto ao Estado pode ser direcionada diretamente a um projeto da segurança pública. Assim, o empresário garante que aquele recurso será empregado em um projeto de sua escolha e com impacto positivo na sua região.

Mobilização pelo Piseg busca aparelhar as polícias Civil e Militar de Novo Hamburgo
Mobilização pelo Piseg busca aparelhar as polícias Civil e Militar de Novo Hamburgo Foto: Renan Silveira/BM
Criado em 2018, o Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança Pública do RS (Piseg) se constitui como uma importante fonte de renda das polícias Civil e Militar. O programa permite a destinação de até 5% do valor devido de ICMS das empresas para o investimento em viaturas, equipamentos e armamento para os órgãos da segurança. Qualquer empresa que recolhe ICMS e não esteja inscrita no Simples pode aderir.

Resultados

Em Novo Hamburgo, já há viaturas, armas e equipamentos adquiridas por meio do programa, que estão sendo usadas pelas forças de segurança.

Comandantes das polícias dão entrevista na Rádio ABC sobre programa Piseg. Da esquerda para a direita:  Tarcísio Kaltbach - delegado titular da 1ª Delegacia de Novo Hamburgo Eduardo Hartz - delegado regional do Vale dos Sinos Tenente Coronel Cilon Freitas da Silva - Comandante do 3º BPM
Comandantes das polícias dão entrevista na Rádio ABC sobre programa Piseg. Da esquerda para a direita: Tarcísio Kaltbach - delegado titular da 1ª Delegacia de Novo Hamburgo Eduardo Hartz - delegado regional do Vale dos Sinos Tenente Coronel Cilon Freitas da Silva - Comandante do 3º BPM Foto: Matheus Chaparini / GES-Especial
Nesta terça-feira, o delegado regional do Vale do Sinos, Eduardo Hartz; o delegado titular da 1ª Delegacia de Polícia (1ª DP) de Novo Hamburgo, Tarcísio Kaltbach; e o comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM), tenente coronel Cilon Freitas da Silva, participaram do programa NH10, da Rádio ABC 103.3 FM, onde falaram sobre a iniciativa.

Hartz destaca que o programa permite que o empresariado de cada município fortaleça as forças de segurança localmente. "Cada comunidade pode ter o tamanho da estrutura de segurança pública que ela desejar. Vai depender do seu envolvimento com as instituições de segurança e da atenção que essa comunidade dá à segurança pública", afirma.

Titular da 1ª DP, Kaltbach afirma que o município se sobressai em iniciativas que aproximam as instituições de segurança entre si e do empresariado. "À medida em que haja participação efetiva do empresário junto com as forças de segurança, certamente teremos um município bem mais seguro", avalia.

Viaturas modernas

Armamento, equipamentos de comunicação e, principalmente, viaturas são as aquisições prioritárias do programa. Comandante da Brigada Militar de Novo Hamburgo, o tenente-coronel Cilon afirma que, nos últimos anos, a qualidade dos veículos utilizados pelas polícias cresceu e o custo também aumentou, já que hoje, as viaturas são semiblindadas, por exemplo.

"Nós, policiais mais antigos, fomos acostumados a andar em viaturas simples que não tinham potência nem qualidade. O Estado foi gradativamente melhorando este ponto, então hoje as viaturas não são tão baratas, é um investimento relevante."

Entidades lançam campanha de conscientização

Entidades empresariais de Novo Hamburgo estão lançando uma campanha para conscientizar os empresários a contribuírem com a segurança. A campanha Novo Hamburgo - Todos Pela Segurança reúne a Associação Comercial Industrial e de Serviços (ACI), Sindilojas, Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Consepro.

Presidente da ACI, Leandro Cezimbra explica que a ideia surgiu da carência de viaturas para a Brigada Militar da cidade.

"Analisando essa carência, resolvemos lançar uma campanha de conscientização para o Piseg. Queremos centralizar essas ações, pois centralizando seremos muito mais efetivos que cada empresário depositando para cada força de segurança", afirma.

As entidades produziram um vídeo sobre a campanha e vão visitar empresas. O objetivo é arrecadar R$ 500 mil. O grupo vai se reunir com as polícias e o Corpo de Bombeiros para definir as prioridades de investimentos.

Ente as ações previstas está ainda uma capacitação para os contadores, orientando de que forma fazer a dedução do imposto. Cezimbra se mostra otimista em relação à receptividade da campanha entre os empresários hamburguenses.

"Temos certeza que iremos melhorar a segurança pública de Novo Hamburgo. Estamos todos muito engajados nisso", resume o presidente da ACI.

Como contribuir com o Piseg

No site do Piseg, estão disponíveis as orientações sobre como aderir ao programa. O empresário escolhe a instituição a qual deseja destinar o recurso e opta por um dos projetos prioritários.

Por exemplo, a Brigada Militar tem o projeto Força Total, que visa o reaparelhamento das unidades de todo o Estado, com aquisição de viaturas, armas, coletes e equipamentos de comunicação.

Já a Polícia Civil tem o projeto Investigação Qualificada e Inteligência no Combate ao Crime, que visa a compra de fuzil calibre 5.56 e viaturas sedan, hatch e SUV.

Dentro do projeto, é possível escolher um subprojeto local, que receberá os recursos. Assim, o programa possibilita que a parcela do ICMS recolhido por uma empresa seja aplicada no município em que ela atua.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.