Publicidade
Notícias | Região Novo Hamburgo

Absolvido em roubo com vítima baleada é preso mais uma vez

Libertado há mais de um ano em violento e polêmico caso, jovem com vasta ficha criminal é flagrado com carro roubado em estrada no limite entre Dois Irmãos e Novo Hamburgo

Por Silvio Milani
Publicado em: 26.10.2020 às 10:19 Última atualização: 26.10.2020 às 10:22

Siena roubado estava com dois suspeitos em local ermo na Estrada Morro dos Reis, no bairro Travessão, em Dois Irmãos Foto: Brigada Militar
Em visita a parentes em Novo Hamburgo, um comerciante da cidade catarinense de Chapecó se perde com a esposa no bairro Canudos e é baleado na nuca por ladrões de carro, na noite de 19 de março de 2018. Ele fica quatro meses em coma e volta para casa com sequelas de saúde. Dois suspeitos, com vasta ficha criminal, são presos três semanas após o ataque e absolvidos em maio de 2019. Na noite da última sexta-feira, um deles foi flagrado pela Brigada Militar com automóvel roubado em Dois Irmãos, próximo ao limite com Novo Hamburgo, em área usada por quadrilha para esconderijo e desova de veículos.

Mesmo absolvido do latrocínio tentado, o hamburguense Gabriel da Silva da Veiga, o Pisca, 22 anos, responde ao recurso impetrado pelo Ministério Público, que mais de um ano após a sentença ainda não chegou ao Tribunal de Justiça, na capital. Também tem antecedentes por receptação e tráfico. Por volta das 21 horas de sexta, conforme a Brigada, ele foi surpreendido com um Siena verde roubado às 19h30 na Rua Fernando de Noronha, no bairro Guarani, em Novo Hamburgo. O condutor foi atacado por dois homens armados e obrigado a entregar o veículo.

Escuridão

Conforme os policiais, Gabriel e um adolescente de 16 anos foram surpreendidos quando retiravam objetos do Siena e colocavam em um Celta azul, também apreendido. Estavam em local ermo e escuro na estrada Morro dos Reis, no bairro Travessão. É mais um flagrante por receptação, mas Gabriel e o menor serão investigados também pelo assalto. Ele é morador do Loteamento Kephas, em Novo Hamburgo, perto da área limítrofe com Dois Irmãos onde carros são depenados e abandonados.

Outro carro

Aproximadamente três horas depois, os brigadianos encontraram outro carro roubado em Novo Hamburgo e prenderam uma traficante de 23 anos. Ela dirigia um HB20 branco na BR-116, bairro Roselândia, de onde desceu o namorado de 17 anos que embarcou em um Nissan Kicks roubado na tarde de quinta na Rua Santa Sofia, bairro Ideal. O menor também foi detido.

Para juiz, provas são insuficientes

Gabriel da Silva da Veiga Foto: Reprodução
O juiz da 3ª Vara Criminal de Novo Hamburgo, Ricardo Carneiro Duarte, considerou que as provas contra os dois acusados não eram suficientes para condenação. "A absolvição se impõe, pois não ficou seguramente comprovado que eles participaram da ação criminosa." O outro réu, que seria o autor dos tiros, é Jonathan Bueno Ribeiro, o Jô, 23, que estava foragido na época do crime. Gabriel estava em liberdade provisória. Eles negam autoria.

A condenação ficou para os outros dois réus, denunciados por papéis secundários. Adriel Rosa da Silva, 23, que teria transportado a dupla em seu Corolla prata, pegou seis anos no regime aberto, mas pode recorrer em casa, com tornozeleira eletrônica. A namorada dele na época do fato, Renata da Silva Soares, 22, recebeu pena de prestação de serviços à comunidade por falso testemunho.

 

Ataque covarde em 2018

Comerciante Rudi Bohn, 65 anos, foi baleado na nuca ao acelerar Palio durante ataque em 2018 Foto: Especial
Dono de distribuidora de gás em Chapecó, Rudi Bohn, 66, se perdeu nas imediações da UPA do bairro Canudos, por volta das 19h30, e parou com o pisca-alerta ligado na Rua João Edmundo Streb. Enquanto a mulher dele telefonava para uma filha, dois jovens de bonés se aproximaram. Bohn se assustou com a chegada dos estranhos e acelerou. Sem chance de assaltar, um criminoso deu três tiros.

Um acertou a nuca do comerciante, que perdeu os sentidos. O Palio bateu em uma placa de sinalização e parou no muro de uma escola. Os bandidos fugiram em um Corolla prata sem levar nada. Às 21h09, o dono do Corolla foi à Central de Polícia para registrar que o veículo tinha sido roubado às 19h20. O carro foi encontrado abandonado em Campo Bom às 22h15.

 


Receba notícias diretamente em seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se gratuitamente na nossa newsletter.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.