Publicidade
Notícias | Região Crime na Capital

Necropsia aponta asfixia como provável causa da morte de homem espancado por seguranças

João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi espancado até a morte em mercado de Porto Alegre

Publicado em: 20.11.2020 às 18:43 Última atualização: 20.11.2020 às 18:59

O corpo de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, foi submetido a necropsia na manhã desta sexta-feira (20) e, após extensiva análise, foi liberado para a família. Análises iniciais apontam para asfixia como causa mortis mais provável. A conclusão não é definitiva, pois existem exames laboratoriais em andamento.

Segundo o Instituto-Geral de Perícias (IGP), o caso está sendo tratado como prioridade pelos Departamentos de Criminalística e Médico-legal da entidade. O crime aconteceu no Carrefour do bairro Passo d'Areia depois de desentendimento com caixa, fato que, segundo o delegado Leandro Bodoia, plantonista da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), 'não foi grave'. Os Laudos devem ser concluídos nos próximos dias.

Protesto na Capital

Manifestante ocuparam a frente do estabelecimento onde João Alberto Silveira Freitas foi espancado até a morte Foto: Jean Peixoto | GES-Especial
Na tarde desta sexta-feira centenas de manifestantes pediram justiça em frente ao estabelecimento onde João Alberto Silveira Freitas foi espancado até a morte. 


Mais praticidade no seu dia a dia: clique aqui para receber gratuitamente notícias diretamente em seu e-mail!

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.