Publicidade
Notícias | Região INVESTIGAÇÃO

Após 48 dias, buscas pelo menino Miguel são encerradas no litoral norte

Miguel dos Santos Rodrigues, de 7 anos, desapareceu em julho deste ano; mãe segue presa

Publicado em: 14.09.2021 às 16:20 Última atualização: 14.09.2021 às 16:26

Após 48 dias de buscas, o Corpo Bombeiros encerrou nesta terça-feira (14) as buscas pelo menino Miguel dos Santos Rodrigues, no litoral norte gaúcho. A criança, de 7 anos, está desaparecida desde o dia 29 de julho deste ano. Ontem, equipes ainda trabalhavam na orla. Durante o período, as buscas se concentraram também propriedades, bueiros e matagais, na tentativa de algum indício que ajudasse a Polícia a localizar o paradeiro de Miguel.

Miguel dos Santos Rodrigues, de 7 anos, que sofria violência em casa, era procurado na orla gaúcha Foto: Reprodução

Depois de registrar o desaparecimento do filho na Polícia, no dia 29 de julho, a mães da criança, Yasmin Vaz dos Santos Rodrigues, 26 anos, disse que a vítima, na verdade, estava morta. A ré, que está presa, informou aos policiais que utilizou uma bolsa de viagem para colocar o filho dentro e o levar, com ajuda da companheira, até o Rio Tramandaí, no limite entre Tramandaí e Imbé. A criança teria sido jogada na água. Bruna Nathiele Porto da Rosa, 23, também está presa preventivamente.

A Polícia Civil recebeu um laudo pericial que confirma a presença do DNA do menino Miguel no interior da bolsa de viagem que teria sido usada pela mãe para levar a criança até o Rio Tramandaí. Para o delegado Antonio Carlos Ractz, responsável pelo caso, o documento confirma que a vítima foi efetivamente transportada dentro da mala, conforme relatou a mãe de Miguel, em depoimento à Polícia. O documento foi entregue pelo Instituto-Geral de Perícias do Estado (IGP-RS) na última sexta (10). As investigações seguem.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.