Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região TEMPORARIAMENTE

Hospital de Novo Hamburgo fecha Centro de Obstetrícia por superlotação

Novos pacientes serão direcionados para outros municípios. De acordo com a direção da instituição de saúde, a sobrecarga não tem relação com a pandemia

Publicado em: 12.01.2022 às 18:28

O Centro de Obstetrícia do Hospital Municipal de Novo Hamburgo está temporariamente fechado para atendimento de novos pacientes devido à superlotação. Com isso, de acordo com a nota divulgada pela casa de saúde no final da tarde desta quarta-feira (12), gestantes em trabalho de parto que chegarem até o local serão direcionadas para outras cidades.

Hospital Municipal de Novo Hamburgo
Hospital Municipal de Novo Hamburgo Foto: Arquivo/GES

Referência em partos de alto risco para 21 municípios da região, o setor costuma realizar, em média, seis partos por dia. Atualmente, a obstetrícia está com um número de pacientes 123% maior do que a capacidade de atendimento. A unidade tem 20 leitos de UTI Neonatal - sendo dez de cuidados intensivos, um deles de isolamento, e outros dez de cuidados intermediários - mas conta atualmente com 34 mulheres internadas, além de outras nove gestantes em observação.

A restrição para novos atendimentos permanecerá até que a alta de pacientes internados alivie a sobrecarga no setor. “Desde o final de dezembro até o início da janeiro estamos percebendo um aumento gradativo das mulheres em trabalho de parto, chegando para ganhar seus filhos em Novo Hamburgo”, salienta a diretora-presidente da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo, Tânia Terezinha da Silva.

O último final de semana teve o auge da demanda, o que acabou por provocar a suspensão de novos atendimentos. “Das mães chegando, muitas com comorbidades, o que faz com que essas mães fiquem mais tempo internadas. E estas crianças talvez necessitem de UTI Neonatal, então já estamos com mais de cem por cento de ocupação. Hoje (12) chegaram mais duas gestantes que necessitam de cuidados especiais e vão precisar ficar mais tempo no hospital”, explica Tânia.

A direção do hospital destaca ainda que a sobrecarga de pacientes não tem relação com a pandemia e que "a grande demanda é pontual e atípica". 

A decisão foi comunicada à Regulação do Sistema Único de Saúde (SUS) em Porto Alegre e às Secretarias Municipal e Estadual de Saúde. A instituição informa que não há uma previsão de quanto tempo vai perdurar a suspensão dos atendimentos, uma mudança no cenário depende da evolução dos pacientes.

Confira a nota na íntegra:

"A direção do Hospital Municipal de Novo Hamburgo anunciou na tarde desta quarta-feira (12) o fechamento temporário e preventivo do Centro de Obstetrícia para novos pacientes em razão de sobrecarga no atendimento. A decisão foi comunicada à Regulação do Sistema Único de Saúde (SUS) em Porto Alegre e às Secretarias Municipal e Estadual de Saúde. Novos atendimentos de gestantes em trabalho de parto serão direcionados a outras cidades.

O Centro de Obstetrícia do Hospital Municipal conta atualmente com um número de pacientes 123% além da capacidade. Para a direção do hospital, a grande demanda é pontual e atípica e não tem relação com a pandemia. A restrição para novos atendimentos permanecerá até que a alta de pacientes internados alivie a sobrecarga no setor.

Referência para 21 municípios da região em partos de alto risco, como hospital de conceito porta aberta, o Centro Obstétrico do Hospital Municipal de Novo Hamburgo realiza uma média de seis partos por dia."

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.