Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região INVESTIGAÇÃO

IGP explica como identificou sangue de idoso desaparecido com a esposa em Cachoeirinha

Filha e neto de Rubem foram presos nesta sexta-feira, suspeitos de matar Rubem e Marlene

Por Redação
Publicado em: 06.05.2022 às 16:23 Última atualização: 06.05.2022 às 17:27

O resultado do trabalho pericial foi decisivo para a prisão dos suspeitos de matar o casal desaparecido em Cachoeirinha. Os mandados de prisão preventiva contra a filha e o neto do idoso, Rubem Heger, de 85 anos, foram cumpridos na tarde desta sexta-feira (6) em Canoas. Heger e a esposa, Marlene Heger Stafft, 53 anos, ainda não foram encontrados.

Filha e neto de Rubem foram presos nesta sexta-feira, suspeitos de matar Rubem e Marlene
Filha e neto de Rubem foram presos nesta sexta-feira, suspeitos de matar Rubem e Marlene Foto: Arquivo pessoal

De acordo com o Instituto-Geral de Perícias (IGP), o sangue que confirmou a identidade do idoso estava na parede de uma peça anexa à casa dos fundos do casal. Na área de serviço, também foi encontrado vestígios de sangue em uma camiseta infantil. A peça, no entanto, ainda passa por análise pericial genética.

Em março, os peritos coletaram 23 vestígios nos dois imóveis e na área externa do terreno onde moravam Rubem e Marlene. Os materiais passaram por análise laboratorial na Divisão de Genética Forense, onde primeiro foram feitos testes para identificar se o material coletado era sangue humano. Por fim, uma segunda análise apontou que o perfil genético encontrado pertencia ao idoso.

O veículo da filha de Rubem também chegou a ser periciado em abril, mas foi descartada a hipótese de haver indícios de sangue.

A Divisão de Química Forense, do Departamento de Perícias Laboratoriais do IGP, examinou restos de comida e uma seringa encontrada na casa, mas não foram encontradas substâncias tóxicas.

Perícia analisou vestígios encontrados na casa do casal

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.