Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região POLÍTICA

Sindicância sobre suposto desvio de materiais é prorrogada em Ivoti

Prazo foi estendido por mais 30 dias; apuração interna terá primeiros depoimentos na próxima semana

Por Matheus Chaparini
Publicado em: 13.05.2022 às 21:52 Última atualização: 13.05.2022 às 21:55

Foi prorrogada por mais 30 dias a sindicância investigatória que apura suspeitas de irregularidades na destinação das antigas luminárias de rua, que foram substituídas por novas, de led. A investigação interna foi aberta em 11 de abril, com prazo de 30 dias, agora estendidos.

A comissão de sindicância ainda não colheu nenhum depoimento. Até o momento, foram realizadas algumas reuniões para definir os primeiros servidores que serão convocados.

“A gente vai ouvir as pessoas para ver se nos dão esse norte de quem seriam os responsáveis”, diz a presidente da comissão, Francesca Costa. Ela não dá mais detalhes, por se tratar de procedimento sigiloso.

A sindicância investigatória é o expediente utilizado quando não se tem certeza sobre a autoria do fato. O objetivo é confirmar ou descartar as suspeitas e, em caso afirmativo, identificar os responsáveis.

A partir daí, abre-se novo procedimento, que pode ser uma sindicância disciplinar, que pode resultar em advertência ou suspensão de até 30 dias, quando os fatos são de menor gravidade; ou um processo administrativo disciplinar, em casos de maior gravidade, em que os responsáveis podem ser demitido.

A suspeita é de que servidores da Secretaria de Obras teriam vendido o material. A apuração começou depois que chegaram à câmara de vereadores denúncias de que um churrasco, envolvendo parte dos servidores, teria sido pago com o dinheiro da venda do material.

Em meio à polêmica, os principais responsáveis pela secretaria - o secretário, Eduardo Bays, e o diretor de Obras, Alcido Ratzinger - deixaram os cargos. Segundo a prefeitura, ambos pediram exoneração.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.