Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Região PREJUDICA O SETOR

Argentina volta a impor restrições às importações de calçados

Medida, com validade até 30 de setembro, pegou de surpresa o setor calçadista brasileiro que ainda está em recuperação

Por Juliana Nunes
Publicado em: 04.07.2022 às 14:38 Última atualização: 04.07.2022 às 14:42

A Argentina, segundo principal destino do calçado brasileiro no exterior, voltou a impor restrições às importações do setor. No último dia 27 de junho, o Banco Central da República Argentina (BCRA) alterou as condições de acesso ao mercado único de câmbio para os importadores. A medida, com validade até 30 de setembro deste ano, tende a limitar, temporariamente, as importações, de modo a conter a saída de divisas do país e manter o nível de reservas internacionais. Na prática, os pagamentos das mercadorias só serão liberados após 180 dias.

Foram embarcados 12,3 milhões de pares em março
Foram embarcados 12,3 milhões de pares em março Foto: Divulgação
Para o presidente-executivo da Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), Haroldo Ferreira, a medida poderá inviabilizar as operações de exportação de algumas empresas para o mercado. “Considerando que o pagamento ocorrerá seis meses após a chegada da mercadoria no destino, alguns negócios serão prejudicados e outros inviabilizados”, avalia.

Exportações

A notícia pegou de surpresa o setor calçadista brasileiro em um momento de recuperação. Conforme dados da Abicalçados, entre janeiro e maio, as exportações de calçados somaram 64,24 milhões de pares, que geraram 538,72 milhões de dólares, altas de 30,3% em volume e de 66,5% em receita com relação ao mesmo período do ano passado.

A Argentina é o segundo maior mercado internacional para o produto verde-amarelo, tendo importado, no período, 6,82 milhões de pares, que geraram 74,62 milhões de dólares, incrementos de 64% e 93,7%, respectivamente, nos cinco primeiros meses de 2021.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.