Publicidade
Opinião Opinião

Celularman

Por Ana Cecília Romeu
Publicado em: 21.07.2021 às 03:00

Embora o Homo Sapiens nunca vá assumir, acabou se transformando no Homo Contas ou Homo Boletos, - e iremos até o fim com elas, as contas, fiéis desde o berçário. Porém sujeito novo apareceu algo meio Homo Sapiens e Homo Selfie: o Celularman. E todos estamos incluídos na subdivisão que viralizou. É possível fazer tudo na companhia dessa caixinha preta a que chamamos de celular. Que não protege nosso avião pessoal da queda, mas guarda segredos como ninguém. Admito meu entusiasmo com esse companheiro que tem até nome: Mads. Homenagem ao ator dinamarquês Mads Mikkelsen que assisti pela primeira vez, onde? No celular!

Com sua gama de aplicativos, redes sociais, e pisca pisca, consigo até o "marido de aluguel", aquele carinha que vem a casa trocar cano e furar parede; colocando em extinção as páginas de classificados. Tão próximo poderá ser o sumiço do relógio de pulso, em mais décadas, o papel. Mas e o amor, também vai ser cancelado? E depois da Geração Z qual virá, a Geração 2X que fala mais rapidinho pra não perder tempo numa única mensagem? A verdade é engraçada, mas quando a aprofundamos é dura mesmo, tipo os filmes de Chaplin que rimos e choramos. Quando bem criança queria me parecer com a Farrah Fawcett, que julgava a mulher mais linda do mundo; hoje, se for interessante como um celular é suficiente, ou poderia ser. Claro, ainda somos humanos. Grifo o "ainda".

Lembro que esse dispositivo é um meio de transporte de ideias, informação, comunicação; mas com elas vem junto a ilusão, e o que não é bem verdade. No final das contas, e vejam as "contas" de novo, o celular é mesmo um aparelhinho que nunca fica triste e solitário. Até o próximo modelo.


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.