Publicidade
Botão de Assistente virtual
Opinião Opinião

Pobreza menstrual

Por Raizer Ferreira
Publicado em: 13.10.2021 às 03:00

Ano passado, imediatamente após o resultado das eleições, comecei a pensar nas pessoas que eu gostaria de chamar para compor minha equipe de gabinete. Conforme os nomes surgiram, percebi que esse time seria majoritariamente ocupado por mulheres, sendo eu a única figura masculina. E percebo que, no conjunto de nossas ações, essa diferença biológica contribuiu muito para a potencialização de novas concepções.

Quando surgiu a ideia, durante uma reunião de equipe, do PL dos absorventes (hoje lei municipal 3.306/2021), o Fantástico, programa da Globo, ainda nem havia apresentado a reportagem que emergiu, no início de maio, o termo "pobreza menstrual". Até então desconhecida para muitos, a expressão em questão revela tanto a falta de conhecimento quanto a carência de condições para que mulheres possam vivenciar seu ciclo com dignidade.

O direito à higiene menstrual é reconhecido mundialmente como uma questão de saúde pública desde 2014. Porém, coisas básicas, como acesso a produtos menstruais e saneamento básico infelizmente não são uma realidade para milhares. Tanto que, relacionando à educação, segundo a ONU, uma em cada quatro brasileiras já faltou a aula por não poder comprar absorventes.

Eu e "as gurias do Raizer", como a equipe ficou carinhosamente conhecida, tivemos muitos momentos de comemoração em 2021. A aprovação por unanimidade do PL 14/2021, a sanção da proposta, a repercussão positiva nas mídias e o reconhecimento da comunidade nos deram os motivos para continuar. E a solenidade de entrega da primeira leva de kits de higiene para as escolas municipais concretiza mais um de nossos sonhos.


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.