Publicidade
Botão de Assistente virtual
Opinião Opinião

Saúde no patriarcado

Por Patrícia Pedrozo
Publicado em: 25.11.2021 às 03:00

O número de novos casos de câncer é maior entre o público feminino. Esse dado é apontado pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca) com base nas campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul. No entanto, isso não significa que eles cuidem-se mais do que elas. Pelo contrário, talvez o número de mulheres que, de fato, faz o exame seja maior se comparado ao de homens.

No livro "Feminismo pra quem?", a autora Daniela M. Brum destaca que, em nossa sociedade patriarcal, a forma como as meninas e os meninos são criados reflete na maneira como cuidam de si, de sua saúde e das pessoas ao seu redor na fase adulta. Segundo ela, "os garotos têm quem olhe por eles, estejam atentos às suas necessidades e se responsabilizem pelo cuidado com sua saúde". Isso os faz crescerem com a ideia de serem cuidados. Na infância, a mãe cuida. Na fase adulta, o comum é a esposa assumir essa função.

Enquanto isso, as garotas (ainda) são ensinadas (carregando nas costas o peso de atividades cotidianas) a cuidarem do espaço onde vivem e a ter responsabilidades afetivas como proteger, respeitar e cuidar de outros seres humanos.

Além disso, o que também impacta esse descuido masculino com a saúde é o fato de os "guris" "precisarem", devido à sociedade patriarcal no qual estão inseridos, preservar a imagem de forte e másculo. Isso faz com que, por vezes, especialmente homens que já estão na terceira idade deixem de ir ao médico, de fazer exames de rotina, de buscar ajuda em casos mais graves, enfim.

Então, homem, faça o diagnóstico precoce. Previna-se. Porque, enquanto estivermos vivos, estaremos vulneráveis, sejamos homem ou mulher.


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.