Publicidade
Botão de Assistente virtual
Opinião Opinião

O sonho do sultão

Por Sílvia Regina Becker Pinto
Publicado em: 04.07.2022 às 03:00

Não consultei direto a fonte. Mas, conta Dani Sales, em "O Tribuno", que o ministro Luís Roberto Barroso, em 2014, foi patrono de uma turma de formandos em Direito na UERJ. Na ocasião, lembrou em sua mensagem "o conto do sonho do sultão". É que o sultão sonhou que havia perdido todos os dentes. Intrigado, mandou chamar um sábio, para que o auxiliasse a identificar o significado do sonho. Chegando ao palácio, o "sábio" disse: "Uma verdadeira desgraça, majestade. Sonhar que perdeu os dentes significa que vossa alteza assistirá a morte de todos os seus parentes". Desgostoso com a leitura do sonho, o sultão mandou aplicar no sábio agorento cem chibatadas. Na sequência, mandou chamar outro sábio-vidente, a quem novamente indagou sobre o significado do sonho.

Depois de ouvir o relato do sultão, o sábio disse: "Majestade, vejo que isso significa uma enorme felicidade. O sonho quer dizer que vossa alteza irá sobreviver a todos os seus parentes". Maravilhado, o sultão pagou o sábio com cem moedas de ouro.

Ué? Os sábios não disseram a mesma coisa? Sim, mas algo mudou substancialmente: a sensibilidade do dizer; a arte da semântica que, em um sistema linguístico, é aquele componente do sentido das palavras e da interpretação das sentenças e dos enunciados. Guarnecidas as devidas proporções, é como aquela "anedota" segundo a qual, para contar ao Joaquim que o a vó dele morreu, Manoel começou por dizer que a vó do amigo havia subido no telhado. No fim, ela havia morrido mesmo. Achei relevante a reflexão do ministro. Há modos e modos de dizer a mesma coisa.


O artigo publicado neste espaço é opinião pessoal e de inteira responsabilidade de seu autor. Por razões de clareza ou espaço poderão ser publicados resumidamente. Artigos podem ser enviados para opiniao@gruposinos.com.br
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.